I. História e Arqueologia (2º Semestre ANO UM)

 

Sessão de abertura

02 de Março de 2017
Sociedade de Geografia de Lisboa 

 

História e Arqueologia (2 ciclos temáticos)

Coordenação: Clementino Amaro

 

Ciclo Temático 1. “LISBOA DOS MUSEUS E SOCIEDADES CIENTÍFICAS”

Neste ciclo temático pretende-se abordar o papel das colecções integradas em museus, sociedades e academias na preservação de diferentes campos de conhecimento e no seu particular papel na divulgação cultural e na educação. Para além de fonte de estudo e de pesquisa, as colecções contribuem para o progresso nas ciências e na história, como na salvaguarda do património cultural material e imaterial.

 

“Da Real Associação dos Arquitectos Civis e Arqueólogos Portugueses”

Ana Cristina Martins – Investigadora do IHC-CEHFCi-UÉ e FCSH-UNL

02 de Março de 2017
Secção de Arqueologia da SGL em colaboração com a Associação Olisipo Forum
Auditório da Sociedade de Geografia de Lisboa

 

“Colecções e Museus – o Museu Arqueológico do Carmo”

José Morais Arnaud – Presidente da Associação dos Arqueólogos Portugueses (AAP)
Ana Cristina Martins – Investigadora do IHC-CEHFCi-UÉ e FCSH-UNL

07 de Março de 2017
Secção de Arqueologia do SGL em colaboração com a Associação Olisipo Forum
Museu Arqueológico do Carmo (Lg. do Carmo)

 

“A Sociedade de Geografia de Lisboa e a Arqueologia na viragem do séc. XIX para o XX: protagonistas e projectos – Visita comentada”

Ana Cristina Martins – Investigadora do IHC-CEHFCi-UÉ e FCSH-UNL

09 de Março de 2017
Secção de Arqueologia da SGL em colaboração com a Associação Olisipo Forum
Sociedade de Geografia de Lisboa

 

“Comissão dos Monumentos Nacionais (1881), arqueologia e Lisboa”

Ana Cristina Martins – Investigadora da IHC-CEHFCi-UÉ e FCSH-UNL

14 de Março de 2017
Secção de Arqueologia da SGL em colaboração com a Associação Olisipo Forum
Auditório da Sociedade de Geografia de Lisboa

 

Ciclo Temático 3. “ARQUEOLOGIA NA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA”

Pretende-se apresentar um panorama das intervenções arqueológicas em Lisboa, a partir da segunda metade do século XIX e as memórias que perduram na cidade desta fase. Com o início dos anos 80 do século XX e a profunda restruturação dos serviços de arqueologia, são dados novos contributos para a salvaguarda, valorização e apresentação pública de estruturas emblemáticas para a história milenar da cidade.

 

“Visita à estação arqueológica de Tróia”

Inês Vaz Pinto – Responsável pelas Ruinas Romanas de Tróia – Tróia Resort

04 de Abril de 2017
Tróia Resort

 

“Intervenções arqueológicas marcantes em Lisboa”

António Marques – Coordenador do Centro de Arqueologia de Lisboa (CAL), Departamento do Património Cultural da CML

06 de Abril de 2017
Secção de Arqueologia da SGL em colaboração com a Associação Olisipo Forum
Auditório da Sociedade de Geografia de Lisboa

 

“Visita à estação arqueológica de Tróia”

Inês Vaz Pinto – Responsável pelas Ruinas Romanas de Tróia – Tróia Resort

04 de Abril de 2017
Tróia Resort

 

“Estruturação dos serviços de arqueologia e intervenções em meio urbano”

Fernando Real – Técnico superior aposentado do Museu Nacional de Arqueologia
Clementino Amaro – Técnico superior aposentado do então IGESPAR (DGPC) | Universidade Intergeracional Olisipo

11 de Abril de 2017
Secção de Arqueologia da SGL em colaboração com a Associação Olisipo Forum
Auditório da Sociedade de Geografia de Lisboa

 

“Visita ao Castro de Leceia”

João Luís Cardoso – Professor catedrático da Universidade Aberta

18 de Abril de 2017
Secção de Arqueologia da SGL em colaboração com a Associação Olisipo Forum
Leceia, Barcarena (Oeiras)

 

“Arqueologia industrial em Lisboa: problemas e perspectivas recentes””

Jorge Custódio – Investigador integrado do IHC- UNL

20 de Abril de 2017
Secção de Arqueologia da SGL em colaboração com a Associação Olisipo Forum
Auditório da Sociedade de Geografia de Lisboa

 

“Papel das empresas na arqueologia urbana”

Alexandre Sarrazola – Coordenador, ERA Arqueologia, S.A.

02 de Maio de 2017
Secção de Arqueologia da SGL em colaboração com a Associação Olisipo Forum
Auditório da Sociedade de Geografia de Lisboa

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *